segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

MENTIRAS SINCERAS TE INTERESSAM?


O cantor Cazuza, em sua música MAIOR ABANDONADO, afirmou que mentiras sinceras interessavam a ele... A música, analisada à óptica da Música Popular Brasileira é até boa, mas a sua mensagem, se levada ao pé da letra, é questionável. Espero que tais “mentiras sinceras!” não interessem a você, pois tais mentiras, mesmo as mais sinceras e bem intencionadas, não são tão saudáveis quanto se pensa.

Entendo como mentira sincera aquela mentira, ou meia verdade, que é contada para aliviar o peso da verdade, ou para dar um “ânimo através de chavões que não representam a verdade, mas sim aquilo que o povo quer ouvir, que lhe é agradável. Nem toda verdade é boa de ser ouvida, e muitas pessoas creem piamente que contando uma “mentirinha sincera” fará mais bem ao ouvinte, pois levantará seu ânimo e o poupará das dores e inconvenientes da verdade. Na maioria dos casos, são excelentes para quem as conta, pois lhes concede ares de espiritualidade ou inteligência que não possuem, e igualmente excelentes para quem as ouve, pois lhes servem como frases de efeito, chavões e mantras de auto-ajuda.

Não sei se algum de vocês já conheceu alguma pessoa realmente mentirosa... Eu já! Um conhecido meu era um mentiroso tão fino que contava histórias completas e mirabolantes sobre sua vida, emprego, posses, relacionamentos etc. Diante das “histórias” contadas, muitas pessoas crédulas acreditavam piamente se tratar de verdades, e creio que até ele mesmo passava a acreditar nas suas próprias mentiras, pois lutava e “rebolava” para mantê-las vivas. O problema é que sempre e inexoravelmente ele era desmascarado, a verdade vinha à tona e prevalecia sobre a mentira... Sem problemas! Poucos dias depois ele aparecia com nova mentira...

A igreja evangélica está cheia de “mentiras sinceras”. São mentiras tão bem criadas e tão bem disseminadas que até seus propagadores creem firmemente que estão divulgando uma informação verídica. Ouvem uma frase, expressão ou informação da boca de alguém, às vezes um pregador famoso, e repassam, crendo que tal pregador não passaria adiante uma inverdade. E ninguém se dá ao trabalho de verificar a fonte da informação e a veracidade do fato, antes se encarregam de passar a informação adiante...

É exatamente neste aspecto (e em outros!) que os cristãos de Bereia foram elogiados, e são dignos de serem imitados por todos nós: eles não acreditavam em tudo o que lhes diziam, mesmo quando seus interlocutores eram o próprio Paulo apóstolo e/ou seu companheiro missionário, Silas; antes, iam às Escrituras para ver se as coisas eram mesmo assim (At 17:10-11), ou seja, buscavam a veracidade das informações. Afinal, uma mentira pode ser terrivelmente perigosa, pois inexoravelmente, por mais inocentes e sinceras que sejam, nos afastam da verdade.

Muitas vezes tais mentiras são oriundas de pessoas boas, bem intencionadas e até zelosas da fé. É o caso, por exemplo, de uma divulgação muito comum em minha adolescência e juventude por parte de um famoso pastor, que em livro afirmava que a NASA havia descoberto alguns vestígios de “um dia que não existiu”, que justificava e explicava o dia quase completo onde o sol ficou parado por ordem de Josué (Js 10:12-15), mais a fração de tempo em que sombra retrocedeu no relógio de Acaz (2 Rs 20:11). Hoje, sabe-se que tal informação não procede da agência espacial americana, mas foi fruto do zelo deste pregador, com a melhor das intenções. Mas nem mesmo a melhor das intenções transforma esta mentira, e nenhuma outra, em verdade. Os fins não justificam os meios!

Há uma infinidade de “mentiras sinceras” sendo pregadas em nosso meio, e muitas vezes nós mesmos somos seus propagadores. Permitam-me citar cinco delas, correntes em nossas igrejas na atualidade, e provavelmente você irá reconhecê-las rapidamente, e quem sabe até se ver como propagador das mesmas:

1. ZAQUEU ERA LADRÃO - Esta mentira é quase uma unanimidade na igreja, e são poucas as pessoas que nunca a ouviram. A Bíblia, porém, ao nos relatar o encontro de Jesus com Zaqueu, não menciona tal coisa: “Tendo Jesus entrado em Jericó, ia passando. E eis que havia ali um varão, chamado Zaqueu; e era este um chefe dos publicanos, e era rico. E procurava ver quem era Jesus...” (Lc 19:1-3 – grifo meu). A Escritura apenas menciona que ele era chefe dos publicanos e rico, e as pessoas que leem o texto ENTENDEM e CONCLUEM que ele era um desonesto, pois “publicano” era sinônimo de ladrão. Ao término de seu encontro com o Mestre, encontro este que mudou a sua vida, ele afirma: “Senhor, eis que dou aos pobres metade dos meus bens; e, ‘SE’ nalguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado” (Lc 19:8 – grifo meu). Zaqueu não está confessando ser desonesto, mas está se comprometendo a rever suas anotações, seus registros de contabilidade, apurar denúncias e reclamações, verificar se houve em sua carreira fiscal qualquer indício de desonestidade; se comprovados tais indícios, ele se compromete a devolver quatro vezes mais, em obediência à Lei (Ex 22:1; 2 Sm 12:1-6).

2. MARIA MADALENA ERA UMA PROSTITUTA – Verdade?? Onde encontramos tal informação na Bíblia? Em nenhum lugar! Sobre Maria Madalena pouco se fala na Bíblia; diz-se apenas que ela fazia parte das mulheres que seguiam Jesus (Lc 8:1-3), e sobre sua vida só se afirma que Jesus tinha-lhe expulsado sete demônios (Mc 16:9; Lc 8:2), e nada mais. Sobre outros detalhes de sua vida, nada se fala, e tudo o mais que se diz sobre ela é pura especulação extra-bíblica! Uma explicação para o que se afirma sobre sua condição de prostituta é que a confundem erradamente com a mulher adúltera mencionada no capítulo 8 do Evangelho de João, e outros a confundem ainda com a mulher samaritana (Jo 4), mas as três são pessoas completamente diferentes.

3. NA PRESENÇA DO SENHOR, ATÉ A TRISTEZA SALTA DE ALEGRIA! – Esta frase tem se espalhado feito fogo em rastilho de pólvora no meio da Igreja. Ela é repetida em mensagens, e diversos hinos são compostos com esta expressão, que se encontra no livro de Jó: “No seu pescoço pousa a força; perante ele, até a tristeza salta de prazer” (Jó 41:22 ARC – grifo meu). Entretanto, sobre este texto e sua correlação a esta “mentira sincera” há duas considerações a se fazer:

Primeiro, o texto não se refere a Deus, e sim ao LEVIATÃ (Jó 41:1), que pode ser o crocodilo ou algum outro animal existente na época de Jó, quem sabe um remanescente dos dinossauros. Trata-se, portanto, de uma “verdade” baseada nos tão comuns versículos isolados que a Igreja toma e divulga fora de seu contexto. Basta, porém, uma lida sincera no capítulo todo para se ver que a tristeza salta de alegria (ou de prazer) na presença do Leviatã, e não na presença de Deus.

Segundo, o texto em si é obscuro e não pôde ser interpretado de forma clara para que o usemos desta forma. Observe suas traduções nas versões da Bíblia em língua portuguesa mais comuns em nossos dias:

No seu pescoço pousa a força; perante ele, até a tristeza salta de prazer” (ARC)
No seu pescoço reside a força; e diante dele salta o desespero” (ARA) 
A sua força está no pescoço, e a cara dele mete medo em todo mundo” (NTLH)
Tanta força reside em seu pescoço que o terror vai adiante dele” (NVI)
Em seu pescoço reside a força, diante dele salta o espanto” (Bíblia Católica)
No seu pescoço reside a força, e diante dele anda saltando o terror (AC Revisada)

Observem as diferenças encontradas de tradução para tradução... Como é possível tomar um versículo de tradução incerta e criarmos a partir dele uma “verdade absoluta” para a Igreja? Esta “mentira sincera” nada mais é que uma frase de efeito, um chavão neopentecostal ufano criado a partir de um texto fora de seu contexto!

4. A BÍBLIA MENCIONA A EXPRESSÃO “NÃO TEMAS” 365 VEZES ― UMA PARA CADA DIA DO ANO! – Esta é mais uma “verdade” que você já deve ter ouvido infinitas vezes, na igreja, em mensagens, conversas... Será mesmo?? Esta “verdade” até foi citada em uma cena do filme DESAFIANDO GIGANTES... Apesar de ser um belo filme, ele também difunde esta inverdade. Qualquer pessoa que tenha em seu computador uma bíblia eletrônica e fizer uma simples pesquisa verá que esta expressão não se repete no texto sagrado nem mesmo 100 vezes! Veja o resultado em uma pesquisa feita no software “Mundo Bíblico”, instalado em meu computador, que tem por base a versão ARC...


Faça você mesmo a sua pesquisa em sua Bíblia Eletrônica (sua versão pode ser diferente da que eu usei), e tire suas conclusões! A pergunta fica no ar: a que, ou a quem interessa passar adiante esta “desinformação”, senão para “levantar o moral” das ovelhas, em mais um chavão gospel de autoajuda? Parece-nos muito mais uma versão gospel para a frase de Dorival Caymmi, que afirmou em uma de suas músicas que a Bahia tem 365 igrejas... Só a título de informação inútil: tem muito mais! O Estado da Bahia tem mais de 400 municípios, e se considerarmos apenas UMA igreja por município...

5. O DIABO VEIO PARA MATAR, ROUBAR E DESTRUIR – Gostaria que os divulgadores desta verdade me dessem a referência bíblica para tal afirmação. Sim, pois na minha Bíblia Jesus afirmou que "O LADRÃO não vem senão a roubar, a matar e a destruir: eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância" (Jo 10:10). Analise o contexto. Jesus não fala do diabo, mas dos MAUS OBREIROS, dos MAUS PASTORES, e os compara ao ladrão. Simples. Basta ler!

Todas estas “mentiras sinceras” mencionadas ― e as dezenas de outras mais, que não citamos para não tornarmos este artigo gigantesco! ― são facilmente disseminadas no meio de uma igreja formada por pessoas crédulas e ingênuas, desprovidas do senso de crítica construtiva, despreparadas para suportar ventos de doutrina, que ouvem tudo o que lhe dizem, aceitam e absorvem imediatamente, sem qualquer resistência.

Vivemos tempos difíceis na Igreja dos nossos dias. Nela, os neófitos têm oportunidade de pregar aquilo que não entendem, nunca foram corretamente instruídos na Palavra e na doutrina e nunca se interessaram em aprender, pois se gloriam da própria ignorância. Nela, encontramos um povo que é estrategicamente ensinado por seus líderes a não questionar nada do que eles lhes ensinam, e sim abraçar a informação como se fora a mais sublime das verdades, sem se dar ao trabalho de pesquisar, perscrutar, inquirir, muitas vezes até duvidar e confrontar com o que realmente está escrito na Palavra de Deus ― afinal, os ungidos não podem ser questionados... O que se pode esperar de uma Igreja nestas condições, senão mentiras sendo ensinadas no lugar da verdade?

Meu apelo é que mudemos esta realidade. Esta mudança está em nossas mãos! A igreja do Senhor Jesus não tem compromisso com a disseminação da mentira, pois ela “...é a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade” (1 Tm 3:15). João apóstolo, afirma que “nenhuma mentira vem da verdade” (1 Jo 2:21). Precisamos, sim, disseminar a prática bereiana de ver nas Escrituras (ou em outras fontes, no caso de informações extrabíblicas) se as informações correspondem realmente aos fatos, para não sermos flagrados disseminando mentiras em meio à Igreja de Deus.

Antes de pregarmos qualquer coisa, ensinarmos qualquer doutrina ou divulgarmos qualquer informação é importante verificar as fontes com critério e cuidado! Entre nós, crentes, existem eruditos em grego bíblico que não sabem nem o alfabeto completo desta língua! O mesmo se aplica à língua hebraica! Há inúmeros teólogos em nosso meio que nem sequer leram um único livro de Teologia Sistemática! Temos hermeneutas e exegetas entre nós que nem mesmo sabem o significado destas palavras! Todos estes, remando contra suas próprias  ignorâncias, querem ensinar aquilo que não sabem em suas mensagens e discipulados, com ares de eruditos... Muita calma nesta hora!! Antes de divulgar “mentiras sinceras”, confira as informações! Nesta hora, o ensino de Jesus sobre mentiras e mentirosos deve ser considerado: “Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos do vosso pai: ele ... não se firmou na verdade, porque não há verdade nele; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira” (Jo 8:44).

Chega de mentiras sinceras! E viva a Verdade do Evangelho genuíno!

Não mintais uns aos outros...” (Cl 3:9)

Um comentário:

  1. Lindo ! é difícil encontrarmos hoje pessoas dispostas a serem atalaios e falarem a verdade. afinal, a verdade sempre vai estar relacionada Deus e vice-versa. sempre a verdade!

    Grande abraço, e se puder dê uma passadinha em meu blog...

    http://edimarcristo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita ao meu blog. Fique a vontade para comentar os arquivos aqui postados. Eis as regras:

1. Aqui se criticam IDEIAS e ATITUDES ERRADAS, e não PESSOAS. Se você está a fim de criticar pessoas, seu lugar não é aqui.

2. Pode discordar a vontade das minhas ideias e postagens. Eu não sou o dono da verdade, e quero aprender com você. Mas quando o fizer, use linguagem respeitosa, apresente embasamento bíblico dentro do contexto, e/ou uma argumentação lógica e equilibrada;

3. Identifique-se, pois dificilmente eu publicarei postagens anônimas, exceto as que eu achar convenientes e pertinentes;

4. Não xingue! Não use palavras de baixo calão! Não me venha com frases burras do tipo "não toqueis nos ungidos", "não julgue para não ser julgado",e outros argumentos bestas, de quem não tem argumentação e quer calar os opositores na marra. Não me dobro diante de argumentos desta qualidade!

5. Não toque no passado das pessoas, seja o meu ou de quem quer que seja, com o intuito de tentar desmoralizar, mesmo que sejam as pessoas que eu estou criticando!. Eu tenho um passado podre, se vc não sabe, mas ele está debaixo do sangue de Jesus, e nenhuma condenação há para mim. O mesmo se aplica a qualquer um, mormente aqueles que já afirmaram ter se arrependido.

Deus te abençoe!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.